O que é mais importante: uma norma ou o resultado? Será que as regras corporativas podem ser quebradas sob a justificativa de obter-se uma boa rentabilidade?

Pensando nisso, vou dar dois exemplos: Primeiro, imagine um funcionário que supera todas as suas metas na empresa, mas que não consegue nunca chegar no horário no escritório. Devo adverti-lo? Ou o que vale é o seu resultado?

No segundo exemplo, pense naquela venda do ano, que vai te ajudar a pagar suas contas e ainda sobra um troco, contudo para finaliza-la você precisa forjar uma proposta ou falsificar um documento. Coisa simples, pequena, ninguém vai ficar sabendo. E aí, sigo a norma ou o que manda é o lucro que vamos ter na operação?

Para cada um dos exemplos acima eu tenho posições completamente diferentes vou falar mais sobre elas aqui, então vamos lá.

Existem normas e princípios

Galera, nos meus primeiros dias enquanto empresário eu literalmente surtava quando os processos, normas ou regulamentos corporativos não eram seguidos da forma exata como planejei. No primeiro exemplo que citei, quando um funcionário atrasava cinco minutos, tipo assim, o horário de bater ponto era oito horas e eu via o camarada entrando oito e cinco, eu já enlouquecia. Pra mim a norma deveria ser seguida sempre. No matter what! Mas o que vale mais, chegar no horário ou bater as metas?

No segundo exemplo, vamos imaginar que foi o próprio cliente quem pediu pra você mandar três propostas, daí pensamos “ahhh não custa nada eu fabricar” mais duas propostas e manda-las pro cliente juntamente com a minha. Afinal, os resultados é que contam, não é?

Então vamos lá, na minha concepção existem normas e princípios. As normas são uma série de regulamentos, regimentos, estatutos, leis e etc. que uma empresa possui e que todos devem seguir. Alguns exemplos de normas são o horário de expediente, horário de almoço, uso de uniforme, atendimento ao cliente, comunicação corporativa, e etc.

Já os princípios, diferentemente das normas, tratam-se do código de ética e valores de uma empresa. Na minha empresa por exemplo, entre muitos outros, temos como princípio a verdade, ambição e excelência. Inclusive, já falei sobre isso aqui. Então podemos resumir que uma norma é uma regulamentação; e o princípio são os valores. Na minha opinião, tanto as normas quanto os princípios são muito importantes, mas a busca pelo resultado pode sim justificar a violação de uma norma. Isto mesmo, podemos violar uma norma em busca de rentabilidade. Contudo quando falamos de princípios, nada é maior. Repito: nada! Isto significa que não importa o tamanho do resultado, um principio nunca pode ser violado.

Controle resultados e não normas

No exemplo do funcionário que chega atrasado, mas supera as metas. Que mal tem nisto? Ele não está ultrapassando o que a empresa espera dele? Então é melhor mudar a regra do que o resultado. Sente com ele e proponha alterar o horário do seu experiente, é uma decisão muito mais inteligente.

Tem empresa por exemplo, que fica exigindo que seus vendedores façam um número “x” de ligações telefônicas por dia e, mesmo aqueles vendedores que batem duas metas, são advertidos por não cumprirem o número de ligações diárias. Gente, isto beira a loucura. O número de ligações telefônicas então é mais importante que o resultado? O que tem que mudar é a norma, você não deve avaliar sua equipe por quantidade de ligações. E se um vendedor bater sua meta sem fazer uma única ligação? Ele é ruim por isso? Então ao invés de controlar numero de ligações telefônicas, controle o resultado.

Tem empresa que quebra o pau com a equipe porque ficam indo muito no café, ou no banheiro, ou porque acessam redes sociais durante o expediente. Quando uma empresa está focada nas normas é assim mesmo. Energia demasiada no código regimental. Parece uma igreja que fica dizendo que tudo é pecado. Gente, é tão simples resolver esse negócio da galera que fica muito no café, no banheiro ou acessando redes sociais no expediente, defina um resultado, uma meta agressiva e cobre isto. Não bateu a meta por três meses, manda pra rua. Se o funcionário quiser manter seu emprego, ele usará o seu tempo de forma inteligente.

Nada pode ser maior que um princípio

Agora galera, princípio é mais forte que norma ou resultado. Já dizia Jack Welch, ex-CEO da GE, que devemos ganhar jogando as regras do jogo. Princípio pra mim é inegociável. Não existe nenhum negócio, por melhor que seja o resultado, que valha a pena ser ganho passando-se por cima de algum princípio. Eu vou repetir: não há nenhum resultado que vale a pena quando um princípio precisa ser quebrado. Então é obvio que minha opinião é: perca um negócio, mas não perca seus valores.

“Aaaaah, mas só de lucro vamos ter R$ 10 mil reais neste negócio” basta fazermos um documento assim. Minha resposta: não! “É só editarmos esse documento e colocarmos essa informação aqui”. Minha resposta: não! “Não precisamos emitir uma nota fiscal, depois a gente faz um esquema desse jeito”. Minha resposta: não! “Ah Clemilson você é um Caxias, todo mundo faz isto, todo mundo sonega imposto, todo mundo faz meia nota, todo mundo tem caixa dois”. Eu não sou todo mundo. Se pra eu ganhar eu tiver que passar por cima dos meus valores, eu perderei. Simples assim!

Então galera, resumo da ópera: uma norma não pode ser mais forte do que um resultado. É melhor mudar uma regra, do que faze-la cumprir a todo custo em detrimento de rentabilidade, lucro e resultado. Já princípios, princípios são eternos e moldam quem nós realmente somos e queremos ser! Princípios são a base de um negócio, e a base de uma vida.

O que vocês acham disto? Concordam comigo? Deixe abaixo os seus comentários. Espero muito que tenham gostado. Aquele forte abraço e um beijo no coração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s